Busca rápida
digite título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Filosofia, estética e ciência
 


 R$ 62,00
         

        frete grátis  (saiba mais)

       




 
Informações:
Site
site@editora34.com.br
Vendas
(11) 3811-6777

vendas@editora34.com.br
Assessoria de imprensa
imprensa@editora34.com.br
Atendimento ao professor
professor@editora34.com.br

Cinema 1 - A imagem-movimento

 

Gilles Deleuze

Tradução de Stella Senra

344 p. - 14 x 21 cm
ISBN 978-85-7326-710-5
2018 - 1ª edição
Edição conforme o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

A filosofia francesa sempre deu contribuições notáveis para a reflexão estética. Se Merleau-Ponty modificou nossa visão da pintura de Cézanne, e Sartre nosso entendimento da literatura de Flaubert, Gilles Deleuze realiza nos dois volumes que dedicou ao cinema o mais impressionante esforço filosófico para a compreensão da arte por excelência do século XX.
Em Cinema 1 - A imagem-movimento, Deleuze cria novos conceitos a partir das ideias pioneiras de Bergson e da semiótica de Pierce. A argumentação, porém, nunca perde de vista o específico das escolas e dos estilos cinematográficos e, sobretudo, os filmes eles próprios. O arco de diretores é amplo e reúne gigantes como Chaplin, Eisenstein, Ford, Bergman e Hitchcock, passando por expoentes da vanguarda como Viértov e Michael Snow.
Neste panorama, a erudição apaixonada de cinéfilo é potencializada por análises que, em seu conjunto, se apoiam no que de melhor produziu a crítica cinematográfica francesa, veiculada notadamente em revistas como os Cahiers du Cinema e em monografias que se tornaram clássicas. Com este livro, a que se segue Cinema 2 - A imagem-tempo, Deleuze faz do cinema uma forma de pensamento, renovando nossa experiência diante da tela.


Sobre o autor
Gilles Deleuze nasceu em 1925, em Paris. Estudou no Liceu Carnot e depois filosofia na Sorbonne, onde obteve o Diploma de Estudos Superiores em 1947. Entre 1948 e 1957 lecionou nos liceus de Amiens, Orléans e no Louis-Le-Grand, em Paris. Trabalhou como assistente em História da Filosofia na Sorbonne entre 1957 e 1960, e foi pesquisador do CNRS até 1964, ano em que passou a lecionar na Faculdade de Lyon, lá permanecendo até 1969. De 1969 a 1987, deu aulas na célebre Universidade de Vincennes, um dos polos do ideário de Maio de 1968, quando firmou a sólida e produtiva relação com Félix Guattari de que resultaram os livros O anti-Édipo (1972), Kafka (1975), Mil platôs (1980) e O que é a filosofia? (1991). É autor também de obras fundamentais como Diferença e repetição (1968), Lógica do sentido (1969), Cinema 1 - A imagem-movimento (1983), Cinema 2 - A imagem-tempo (1985) e Crítica e clínica (1993), além de estudos sobre Hume, Kant, Bergson, Nietzsche, Espinosa e Foucault, entre outros. Faleceu em Paris, em 1995, e é hoje considerado um dos mais importantes filósofos do século XX.


Sobre a tradutora
Stella Senra é pesquisadora, ensaísta e professora na área de cinema. Com tese sobre o Cinema Novo brasileiro, doutorou-se pela Universidade de Paris II em 1976. Fez pós-doutorado em 1985 e 1986 na Universidade de Paris VII, e foi professora do departamento de jornalismo e do programa de pós-graduação em Comunicação e Semiótica da PUC-SP (1981-1995). Traduziu Cinema 1 - A imagem-movimento, de Gilles Deleuze (Brasiliense, 1985) e O amor dos começos, autobiografia do psicanalista J. B. Pontalis (Globo, 1988), e é autora do livro O último jornalista: imagens de cinema (Estação Liberdade, 2000).


Veja também
Dois regimes de loucos
Textos e entrevistas (1975-1995)
Espinosa e o problema da expressão
Conversações

 


© Editora 34 Ltda. 2018   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779