Busca rápida
digite título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Literatura estrangeira
 


 R$ 38,00
         

        frete grátis  (saiba mais)

       


Saiu na mídia 1
Saiu na mídia 2



 
Informações:
Site
site@editora34.com.br
Vendas
(11) 3811-6777

vendas@editora34.com.br
Assessoria de imprensa
imprensa@editora34.com.br
Atendimento ao professor
professor@editora34.com.br

O cara mais esperto do Facebook

 

Abud Said

Tradução de Pedro Martins Criado
Posfácio de Sandra Hetzl

Autor convidado da FLIP 2016


96 p. - 14 x 21 cm
ISBN 978-85-7326-624-5
2016 - 1a edição
Edição conforme o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Quando, em março de 2011, uma criança de Daraa, na Síria, escreveu no muro da escola "Abaixo o regime" e, sem saber, acabou deflagrando a guerra civil no país, Abud Said era um ferreiro que vivia na província de Alepo, em uma pequena casa, com a mãe e muitos irmãos. O Facebook era sua janela para o mundo, e foi ali que ele resolveu começar a sua "revolução pessoal", postando quase diariamente textos poéticos, críticos e provocativos, que chamaram a atenção de escritores e intelectuais no mundo inteiro e acabaram sendo publicados como e-book na Alemanha, onde ele vive hoje como asilado político.
A literatura produzida na internet e nas mídias sociais é cada vez mais frequente. Em Said, porém, mais do que um simples meio, o Facebook é um tema recorrente em seus textos, que falam também da guerra, do amor, da solidão e da injustiça. Mas não esperem encontrar aqui um escritor idealista, politicamente correto, um herói literário. Abud Said está mais para anti-herói, uma espécie de pícaro contemporâneo do mundo virtual, que não poupa nada nem ninguém, mas que, a par de toda sua rebeldia e sarcasmo, possui um lirismo que lembra às vezes um Apollinaire, um Ferlinghetti ou mesmo um Carlos Drummond de Andrade.
Poesia de amor e guerra, O cara mais esperto do Facebook é, enfim, um daqueles casos raros em que, graças a um acúmulo de potências literárias, a expressão lírica, local e individual, ganha poder de fogo coletivo e universal.


Sobre o autor
Abud Said nasceu em 1983 na cidade de Manbij, província de Alepo, no norte da Síria. Após concluir o ensino fundamental, deixou a escola para aprender o ofício de ferreiro e soldador, e depois trabalhou por três anos em uma fábrica no Líbano. Em 2008 recebeu um diploma de equivalência do ensino médio e ingressou na universidade para estudar economia, mas o curso foi suspenso devido à guerra civil na Síria. Em 2009 Abud Said criou um perfil no Facebook, onde escrevia todos os dias. O cara mais esperto do Facebook (uma seleção de seus posts) é seu primeiro livro, e foi publicado em 2013 pela editora berlinense mikrotext. Por ocasião do lançamento, Said conseguiu escapar da Síria e recebeu asilo político na Alemanha. Em 2015 lançou seu segundo livro, Lebensgroßer Newsticker (mikrotext/Spektor Books). Atualmente vive em Berlim e escreve as colunas "Syronics on speed" para o site VICE Deutschland e "Warum so ernst?" para o jornal alemão TAZ.


Sobre o tradutor
Pedro Martins Criado é graduando em dupla habilitação Português-Árabe no curso de Letras da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP). Tem foco nas áreas de pesquisa de tradução, história, linguística e ensino de línguas. Viveu no Cairo, onde estudou árabe padrão e árabe dialetal egípcio no Institut Français. Atualmente, trabalha como tradutor e professor de língua árabe, gramática do português e redação.


Veja também
Jóquei
O mundo sitiado
A poesia brasileira e a Segunda Guerra Mundial
Paisagens humanas do meu país

 


© Editora 34 Ltda. 2018   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779