Busca rápida
por título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Para compras neste site, o frete é grátis para todo o Brasil
Cadastre-se aqui para receber nossas notícias de lançamentos e eventos

 


Notícias

Garimpo, de Beatriz Bracher, obtém o segundo lugar na categoria Contos do 2º Prêmio Brasília de Literatura

Quatro títulos da Editora 34 recebem o selo Altamente Recomendável FNLIJ 2014 - Produção 2013

Alberto Martins, com Lívia e o cemitério africano, e Beatriz Bracher, com Garimpo, venceram o Prêmio APCA 2013 nas categorias romance e contos/crônicas, respectivamente

O escritor Valter Hugo Mãe foi entrevistado pelo programa Roda Viva, da TV Cultura

Celeste Antunes autografa "Para quando formos melhores", dia 6/11, no Bar Sabiá

Em visita à Editora 34, Alfredo Bosi assinou dez exemplares de Entre a literatura e a história. Os dez primeiros leitores que comprarem o livro pelo site poderão optar por um exemplar com a assinatura do autor

Alfredo Bosi autografa Entre a literatura e a história, dia 26 de setembro

Foi anunciada a lista dos indicados ao Prêmio Jabuti de 2013, com cinco títulos da Editora 34 e seis indicações

Beatriz Bracher autografa Garimpo, dia 10 de setembro

O livro A Rosa Branca, de Inge Scholl, sobre a história do grupo de estudantes que contestou o regime nazista, terá lançamento dia 24/8 no Goethe-Institut de São Paulo

Lívia e o cemitério africano, de Alberto Martins, e O que os cegos estão sonhando?, de Noemi Jaffe, estão entre os finalistas do Prêmio Passo Fundo Zaffari e Bourbon de Literatura

 

Indicações

Foram registradas em áudio as mesas-redondas da série Encontros de Literatura Russa, realizada pela Editora 34 e o Centro Universitário Maria Antonia no final de 2012. Esses registros estão disponíveis aqui.

 

Reedições
Pierre Lévy, que é o virtual?, O
Gilles Deleuze, Crítica e clínica
Pierre Lévy, Cibercultura
David Halberstam, Michael Jordan
Fiódor Dostoiévski, Memórias do subsolo
Paulo Menezes, À meia-luz
Fiódor Dostoiévski, Duas narrativas fantásticas
Evaldo Cabral de Mello, outra Independência, A
Fiódor Dostoiévski, Noites brancas
Lev Tolstói, morte de Ivan Ilitch, A
Gilles Deleuze, Conversações
Gilles Deleuze, Mil platôs - vol. 1
José Ramos Tinhorão, sons dos negros no Brasil, Os
Anna Flora, lógica do macaco, A
Fiódor Dostoiévski, irmãos Karamázov, Os (2 vols.)
Edith Derdyk, colecionador de palavras, O
Johann Wolfgang von Goethe, Fausto I
 

Busca de conteúdo

 

 

 


Editora 34 na internet

Único dos grandes clássicos da prosa russa que não estava disponível ao leitor brasileiro, Memórias de um caçador, de Ivan Turguêniev, chega agora às livrarias na belíssima tradução de Irineu Franco Perpetuo. Esta obra-prima, lançada em 1852, abriu as portas do Ocidente para a literatura daquele país.
Lançamentos
 

Memórias de um caçador

Ivan Turguêniev

Tradução de Irineu Franco Perpetuo
 R$ 59,00

Publicado em 1852, Memórias de um caçador obteve de imediato grande sucesso tanto na Rússia como na Europa, onde foi traduzido para o francês, o alemão e o inglês, abrindo pela primeira vez as portas do Ocidente para a literatura russa. O estilo refinado de Turguêniev, e suas descrições memoráveis das paisagens e dos homens do povo encontrados nas perambulações do narrador pelo interior da Rússia, cativaram o público de tal forma que a obra tornou-se peça-chave no movimento pela emancipação dos servos naquele país. Além de consagrar Turguêniev como um dos grandes ficcionistas russos, os 25 contos reunidos pelo autor tornaram-se um paradigma para os escritores da posteridade, de Górki e Tchekhov a Conrad e Hemingway.

 
 

Antologia do pensamento crítico russo (1802-1901)

Organização de Bruno Barretto Gomide
 R$ 76,00

Esta antologia é a primeira reunião em língua portuguesa dos principais textos e autores do pensamento russo do século XIX, de Nikolai Karamzin (1766-1826) a Nikolai Fiódorov (1829-1903). Se a literatura do país de Dostoiévski e Tolstói se tornou uma das mais conhecidas do mundo, o mesmo não se pode dizer do rico debate de ideias realizado na Rússia, onde os conceitos de progresso e atraso, nacional e estrangeiro, assim como no Brasil, têm importância fundamental. Organizada por Bruno Barretto Gomide - também responsável pela Nova antologia do conto russo -, esta coletânea traz vinte e dois ensaios traduzidos diretamente do original, e vem para demonstrar que a produção crítica é peça fundamental para compreendermos a riquíssima cultura daquele país.

 

   

Obras incompletas

Friedrich Nietzsche

Organização de Gérard Lebrun
Projeto gráfico de Raul Loureiro
Seleção e ensaio de Gérard Lebrun Prefácio e revisão técnica de Márcio Suzuki Posfácio de Antonio Candido
 R$ 59,00

Antologia primorosa dos escritos de Friedrich Nietzsche (1844-1900), reunindo passagens essenciais de todos os seus livros, estas Obras incompletas são, ao mesmo tempo, bem mais que isso: pela argúcia das escolhas do organizador Gérard Lebrun e pela beleza das traduções de Rubens Rodrigues Torres Filho, constituem uma introdução singular ao pensamento do grande filósofo alemão. Na contramão de todo didatismo simplificador, o que se desenha nestas páginas é menos um corpo de doutrina filosófica e mais um método de interrogação - de textos clássicos, de ideias feitas, da própria condição humana - que talvez seja o que há de mais precioso na obra de Nietzsche.

 
 

A melancolia diante do espelho

Jean Starobinski

Tradução de Samuel Titan Jr.
Projeto gráfico de Raul Loureiro
 R$ 34,00

Fruto de uma série de aulas realizadas no Collège de France por Jean Starobinski, um dos maiores críticos literários da atualidade, A melancolia diante do espelho examina com sensibilidade e minúcia três poemas das Flores do Mal, de Charles Baudelaire (1821-1867). No foco de Starobinski, os caminhos pelos quais Baudelaire renova o tema da melancolia na arte ocidental. A edição desta pequena joia do ensaísmo contemporâneo vem acompanhada por reproduções a cores de pinturas e gravuras referidas no texto, como a Madalena em vigília, de Georges de La Tour, e Até a morte, de Goya.

 

   

As Traquínias

Sófocles

Tradução de Trajano Vieira
Ensaio de Patricia E. Easterling
Edição bilíngue
 R$ 38,00

Dentre as tragédias gregas que chegaram até nós, As Traquínias, de Sófocles (496-406 a.C.), e o Héracles, de Eurípides - que ora se publicam conjuntamente - são as únicas que trazem o grande herói Héracles (ou Hércules, na mitologia latina) como protagonista. A ação da peça de Sófocles se inicia em Tráquis, onde a esposa de Héracles, Dejanira, aguarda o retorno do marido, afastado há tempos do lar para a conclusão de seus doze trabalhos. Considerada por Ezra Pound como "o ponto máximo da sensibilidade grega", As Traquínias é apresentada aqui em edição bilíngue, na rigorosa e inventiva tradução de Trajano Vieira, acompanhada de um ensaio da célebre helenista inglesa P. E. Easterling.

 
 

Héracles

Eurípides

Tradução de Trajano Vieira
Ensaio de William Arrowsmith
Edição bilíngue
 R$ 39,00

Dentre as tragédias gregas que chegaram até nós, o Héracles, de Eurípides (c. 486-406 a.C.), e As Traquínias, de Sófocles - que ora se publicam conjuntamente em apuradas traduções de Trajano Vieira - são as únicas que trazem o grande herói Héracles (ou Hércules, na mitologia latina) como protagonista. Enquanto Sófocles segue a tradição, Eurípides constrói uma história totalmente original, estruturando sua peça em dois atos contrastantes - uma criação que desafiou as convenções da Poética de Aristóteles e boa parte da crítica posterior. Obra de feição extremamente moderna, o Héracles tem sido cada vez mais valorizado na atualidade, como vemos no ensaio do importante tradutor e helenista norte-americano William Arrowsmith, incluído no volume.

 

   

Dorival Caymmi
O mar e o tempo

Stella Caymmi

Prefácio de Jairo Severiano
 R$ 76,00

Nova edição da mais completa biografia de Dorival Caymmi (1914-2008), um dos nomes mais importantes da música brasileira, que encantou o país com sua voz grave e doce, e suas canções lapidares, síntese do imaginário do povo. Fruto de dez anos de minuciosa pesquisa, com mais de trezentas imagens, a obra vem agora em formato mais acessível, além de revista e atualizada com um novo posfácio da autora, Stella Caymmi, neta do compositor. O lançamento integra as comemorações do centenário de Caymmi, a serem realizadas em 2014.

 
 

Viagem ao Harz
da obra Reisebilder (Quadros de viagem)

Heinrich Heine

Texto em apêndice de Théophile Gautier
Posfácio de Sandra M. Stroparo
 R$ 36,00

Heinrich Heine (1797-1856) é um dos maiores poetas alemães, ao lado de Goethe e Schiller. A Viagem ao Harz, publicada em 1826, é a primeira parte de seus célebres Reisebilder [Quadros de viagem], inéditos no Brasil. A viagem, porém, é mais um fio condutor do que o tema central do livro, que inclui poemas, reflexões sobre a vida, arte e política, relatos de sonhos, descrições de paisagens, lugares e pessoas que encontra pelo caminho. Além da inspirada tradução de Mauricio Mendonça Cardozo, o volume inclui o prefácio de Heine à edição francesa de suas obras, um estudo de Sandra M. Stroparo e o célebre ensaio de Théophile Gautier sobre o poeta alemão, escrito em 1856.

 

   

Diante da imagem
Questão colocada aos fins de uma história da arte

Georges Didi-Huberman

Tradução de Paulo Neves
 R$ 53,00

O que ocorre quando nos colocamos diante da imagem? Neste livro, o historiador da arte Georges Didi-Huberman - professor da École des Hautes Études, em Paris, e autor de dezenas de livros fundamentais, entre eles O que vemos, o que nos olha (Editora 34, 1998) - recorda que, em francês, voir (ver) rima com savoir (saber), o que sugere que, em nossa aproximação às imagens, o olhar nunca é neutro ou desinteressado. Diante delas, enlaçamos o visível juntamente com palavras e modelos de pensamento. De onde vêm esses modelos? É precisamente essa interrogação, uma espécie de arqueologia crítica da História da Arte, que o autor leva a cabo nestas páginas.

 
 

Leituras: do espaço íntimo ao espaço público

Michèle Petit

Tradução de Celina Olga de Souza
 R$ 38,00

Os textos reunidos em Leituras: do espaço íntimo ao espaço público são o resultado de conferências realizadas pela antropóloga francesa Michèle Petit em países da América Latina e voltadas, entre outros, para bibliotecários, professores, mediadores de leituras e profissionais dedicados à formação de leitores de modo geral. Em comum, estes ensaios destacam a leitura como atividade de resistência e indagação, conjugando as dimensões individual e coletiva do ato de ler no campo da educação e da cidadania.

 

   

© Editora 34 Ltda. 2014   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779