Busca rápida
por título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Para compras neste site, o frete é grátis para todo o Brasil
Cadastre-se aqui para receber nossas notícias de lançamentos e eventos

 


Notícias

Lançamento de Clássicos do conto russo, na Livraria da Vila - Fradique, contará com a leitura dramática do conto "Respiração suave", de Ivan Búnin

Paisagens humanas do meu país, do escritor e poeta turco Nâzim Hikmet, traduzido no Brasil por Marco Syrayama Pinto, é premiado pela Associação Paulista de Críticos de Arte na categoria de Melhor Tradução de 2015

Antonio Arnoni Prado, Trajano Vieira e Marco Syrayama de Pinto são finalistas do prêmio APCA Literatura 2015

Música com Z, de Zuza Homem de Mello, e Héracles, de Eurípides, traduzido por Trajano Vieira, são finalistas do Prêmio Jabuti

Luiz Carlos Bresser-Pereira recebe o título de Intelectual do Ano de 2014, concedido pela UBE

Trajano Vieira proferirá na ABL a conferência Poesia e heroísmo na Ilíada, dia 6/10, às 17h30

Ela me dá capim e eu zurro, de Fabrício Corsaletti, e Hosana na sarjeta, de Marcelo Mirisola, são semifinalistas do prêmio Oceanos de Literatura

Um balão no deserto e O nascimento de Celestine, de Gabrielle Vincent, recebem o selo Altamente Recomendável da FNLIJ

Carlos Guilherme Mota e Adriana Lopez autografam a edição revista e ampliada de História do Brasil: uma interpretação

Matilde Campilho autografa e edição brasileira de Jóquei, dia 16/4, no bar Sabiá

Dia 15/4, Antonio Arnoni Prado autografa Dois letrados e o Brasil nação no Centro Universitário Maria Antonia

 

Indicações

Foram registradas em áudio as mesas-redondas da série Encontros de Literatura Russa, realizada pela Editora 34 e o Centro Universitário Maria Antonia no final de 2012. Esses registros estão disponíveis aqui.

 

Reedições
Gilles Deleuze, Mil platôs - vol. 3
Roald Dahl, BGA, O
Luís Fulano de Tal, noite dos cristais, A
Georg Lukács, teoria do romance, A
Pierre-Yves Bourdil, dia em que a verdade sumiu, O
Fiódor Dostoiévski, Crime e castigo
Fiódor Dostoiévski, Niétotchka Niezvânova
Fiódor Dostoiévski, idiota, O
Fiódor Dostoiévski, jogador, Um
Fiódor Dostoiévski, Noites brancas
Fiódor Dostoiévski, senhoria, A
Lev Tolstói, morte de Ivan Ilitch, A
Gilles Deleuze, Mil platôs - vol. 2
Lev Tolstói, Sonata a Kreutzer, A
Fiódor Dostoiévski, Gente pobre
Eurípides, Medeia
Fiódor Dostoiévski, duplo, O
Fiódor Dostoiévski, Dois sonhos
José Ramos Tinhorão, Pequena história da música popular
Mikhail Bakhtin, Questões de estilística no ensino da língua
 

Busca de conteúdo

 

 

 


Editora 34 na internet

A Editora 34 lança a aguardada tradução de
Paulo Bezerra para O adolescente, de Dostoiévski,
um dos cinco grandes romances do autor, ao lado de
Crime e castigo, O idiota, Os demônios e Os irmãos Karamázov. Primeira tradução direta da obra no Brasil, a edição conta ainda com a reprodução de alguns dos manuscritos de Dostoiévski, trazendo ao leitor um vislumbre do processo criativo do genial escritor russo.
Lançamentos
 

O adolescente

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Paulo Bezerra
Ilustrado com os manuscritos do autor
 R$ 84,00

O adolescente, publicado em 1875, é um dos cinco grandes romances de maturidade de Dostoiévski, ao lado de Crime e castigo, O idiota, Os demônios e Os irmãos Karamazov. Mesmo sendo o menos conhecido dentre eles - devido à incompreensão da crítica do século XIX, que não entendeu sua estrutura moderna, fragmentária, baseada nas memórias do protagonista -, a obra revela toda a genialidade do escritor, então no auge de seu talento.

 
 

Paraíso perdido

John Milton

Tradução de Daniel Jonas
Ilustrações de Gustave Doré
 R$ 98,00

Um dos maiores poemas épicos da literatura ocidental - de uma tradição que inclui a Ilíada e a Odisseia de Homero, a Eneida de Virgílio e a Divina Comédia de Dante -, o Paraíso perdido foi publicado originalmente em 1667, na Inglaterra, em um período especialmente turbulento daquela nação. Seu autor, John Milton (1608-1674), foi um dos grandes intelectuais de seu tempo e destemido apoiador da Revolução Puritana inglesa, que depôs e executou o rei Carlos I e proclamou a República em 1649.
A presente edição, bilíngue, traz a elogiada tradução do premiado poeta português Daniel Jonas, que segue de perto a versificação e a musicalidade do original. Completam o volume as notas e o posfácio do tradutor, uma apaixonada apresentação do crítico Harold Bloom, e a fantástica série de cinquenta ilustrações de Gustave Doré, publicadas em 1866.

 

   

Paisagens humanas do meu país

Nâzim Hikmet

 R$ 76,00

Paisagens humanas do meu país é a obra máxima do poeta turco Nâzým Hikmet (1902-1963), que a ela dedicou cerca de 22 anos de trabalho, boa parte deles na prisão. Neste épico do século XX, que tem a Segunda Guerra Mundial como um de seus eixos narrativos, cruzam-se dezenas de destinos, das personagens mais desamparadas a poderosos magnatas e políticos corruptos, passando por um leque de figuras inesquecíveis. O resultado é um retrato comovente da conturbada história do nosso tempo, em se misturam lirismo, revolta e compaixão no mais alto grau. Um livro fora do comum, traduzido diretamente do original turco por Marco Syrayama de Pinto.

 
 

Anatomia do Paraíso

Beatriz Bracher

 R$ 46,00

Novo romance de Beatriz Bracher, Anatomia do Paraíso traz a história de um jovem estudante de classe média que escreve uma dissertação de mestrado sobre o Paraíso perdido (1667), poema épico de John Milton que narra a queda do homem e a expulsão de Adão e Eva do Paraíso. A história se desenvolve simultaneamente em vários planos: o dia a dia do estudante, Félix; suas reflexões sobre a obra de Milton; a dura vida de Vanda, vizinha de Félix, que se divide entre trabalho, estudo e os cuidados com a irmã mais nova; e o delicado processo de amadurecimento desta última, a adolescente Maria Joana. Narrativa densa, por vezes vertiginosa, e de alta carga dramática, na medida em que as trajetórias dos personagens vão se cruzando e os temas do Paraíso perdido - sexo, violência, pecado, culpa, traição, morte e redenção - ganham vida nas experiências de cada um.

 

   

Para entender o desenvolvimento sustentável

José Eli da Veiga

 R$ 42,00

O novo livro de José Eli da Veiga, especialista em Economia Socioambiental e professor titular da Universidade de São Paulo, analisa a trajetória da noção de "desenvolvimento sustentável", desde sua emergência na década de 1980 até os mais recentes debates internacionais, culminando em 2015 na aprovação pela ONU da Agenda 2030 - Transformando Nosso Mundo. Defendendo a urgência de se conciliar crescimento econômico, preservação dos recursos naturais e igualdade social, o autor centra o foco naquele que considera o maior desafio do século XXI: a descarbonização da economia planetária.

 
 

Contos de Kolimá

Varlam Chalámov

Apresentação de Boris Schnaiderman Prefácio de Irina P. Sirotínskaia
Publicado com o apoio do Instituto de Tradução da Rússia
 R$ 49,00

Entre o final dos anos 1920 e o pós-guerra, milhões de pessoas foram deportadas e morreram nos campos de trabalhos forçados soviéticos. Em Kolimá, região desolada no nordeste da Sibéria, "onde um cuspe congela no ar antes de tocar a terra", localizavam-se alguns desses campos, e num deles o escritor russo Varlam Chalámov (1907-1982) cumpriu pena por quase duas décadas, cavando buracos, abrindo estradas e quebrando pedras. Ao final desse período, retorna a Moscou e já no ano seguinte começa a escrever sua obra-prima, os Contos de Kolimá. Após este primeiro volume se seguiram mais cinco, constituindo uma obra monumental, com mais de 2 mil páginas, trabalho que lhe tomaria outros vinte anos e no qual a escavação profunda da memória, o relato autobiográfico sem floreios, é acompanhado a cada passo por uma aguda reflexão filosófica sobre os limites do ser humano em face de experiência tão brutal.

 

   

Hipólito

Eurípides

Tradução de Trajano Vieira
Edição bilíngue
Ensaio de Bernard Knox
 R$ 42,00

O Hipólito, de Eurípides, estreou nas Dionísias de Atenas em 428 a.C., recebendo o primeiro prêmio do festival. A trama da peça é ambientada em Trezena, onde o jovem protagonista vive com seu pai, Teseu, e a madrasta, Fedra. O casto Hipólito é devoto da deusa da caça, Ártemis, o que provoca a ira de Afrodite, deusa do amor. Esta, para se vingar, faz Fedra se apaixonar pelo enteado. A partir deste enredo, onde se contrapõem honra e traição, Eurípides constrói de forma engenhosa sua tragédia com uma série de pares opostos: Hipólito e Teseu; Fedra e a nutriz (sua criada); Afrodite e Ártemis; além de dois coros: o das mulheres de Trezena e o dos servos de Hipólito. A presente edição, bilíngue, traz, além da esmerada recriação poética de Trajano Vieira, uma elucidativa análise da peça realizada por Bernard Knox - um dos grandes helenistas do século XX.

 
 

Poética

Aristóteles

Tradução de Paulo Pinheiro
Edição bilíngue
 R$ 44,00

O primeiro e mais importante tratado sobre as formas literárias da tradição ocidental, a Poética de Aristóteles (384-322 a.C.) não tem deixado de ser lida e interpretada ao longo de seus 23 séculos de existência. A presente tradução de Paulo Pinheiro, professor de Estética e Filosofia, rigorosamente amparada em notas e atenta às pesquisas mais recentes, faz reviver o texto original de maneira clara e profunda, numa edição bilíngue voltada tanto para estudantes como para leitores já iniciados na matéria.

 

   

O arame de Alexandre

Sieb Posthuma

Tradução de Lucas Simone
Publicado com o apoio da Fundação Holandesa de Letras
 R$ 32,00

Com fios de arame, chapas metálicas e um punhado de cores, Alexander Calder (1898-1976) construiu uma obra que revolucionou a escultura moderna. Com texto e ilustrações do premiado autor holandês Sieb Posthuma, O arame de Alexandre, livremente inspirado em sua vida e seus trabalhos, aproxima o leitor das descobertas desse artista genial, mostrando que a invenção de novas formas não surge do nada, mas está sempre ligada a um fazer.

O livro será lançado no Café Amsterdã, festival organizado em São Paulo e Rio de Janeiro pela Fundação Holandesa das Letras, entre 26 de agosto e 3 de setembro de 2015

 
 

Migrando

Mariana Chiesa Mateos

 R$ 39,00

Já lançado em diversos países, o livro sem palavras Migrando foi criado pela ilustradora argentina radicada na Itália Mariana Chiesa Mateos, em uma colaboração com a Anistia Internacional.
Abordando com beleza e sensibilidade um tema candente nos noticiários de hoje, o da imigração, a autora elaborou um livro com duas capas e dois inícios, com duas histórias paralelas que se cruzam no seu interior: a dos imigrantes europeus que vieram à América, e a dos imigrantes africanos que buscam chegar à Europa. Uma questão cada vez mais presente em nosso cotidiano, tendo o Brasil se tornado destino recente de bolivianos, haitianos e outros povos à procura de uma vida melhor

 

   

© Editora 34 Ltda. 2016   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779