Busca rápida
por título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
História  
1   2   3   4   5  

Gente rica: cenas da vida paulistana

José Agudo

Chão Editora
Indicação editorial e posfácio: Walnice Nogueira Galvão
 
Publicado em 1912, este pequeno romance, ou crônica longa, é uma sátira impiedosa à elite paulistana do período. Contundente e corrosivo, Gente rica: cenas da vida paulistana é um dos mais expressivos exemplos da literatura belle époque de São Paulo. Dividido em cenas, o romance é protagonizado pelos amigos Leivas Gomes e Juvenal Leme, figuras caricaturais que representam o estilo de vida dos poderosos. Empreendedor típico, Leivas enriqueceu graças à inteligência e ao oportunismo. Já Juvenal é paulista da gema, vive confortavelmente de rendas e descende de famílias de bandeirantes e militares. Alter ego do autor e hábil conversador, não perde oportunidade de disparar tiradas irônicas e extravagantes.
R$ 54,00
 
Fantina: cenas da escravidão

Francisco Coelho Duarte Badaró

Chão Editora
 
Em Fantina, de F. C. Duarte Badaró, Frederico, malandro e sensual, conquista a viúva dona Luzia por puro interesse. Depois do casamento, estabelece-se uma situação típica das fazendas escravistas do século XIX: senhor da casa, o aventureiro inescrupuloso quer também exercer seu direito de posse sexual sobre as escravas.O romance Fantina, publicado pela primeira vez em 1881, não apenas retrata usos e costumes do passado. Diz muito sobre o Brasil atual, em que diversas questões civilizatórias colocadas pela luta contra a escravidão estão novamente em pauta, em pleno século XXI.
R$ 49,00

 
Como se revoltar?

Patrick Boucheron

Tradução de Cecília Ciscato
Projeto gráfico de Raul Loureiro
 
Na breve conferência Como se revoltar?, Patrick Boucheron aborda o tema da insurgência social de um ponto de vista inesperado: o da época medieval. Mais do que uma idade das trevas, de crença cega e opressão brutal, o período é também pródigo de figuras irreverentes e rebeldes, como Robin Hood e Ivanhoé, e de revoltas religiosas e insurreições camponesas. Recontando alguns desses fatos, o historiador francês nos convida a visitar uma outra Idade Média, fascinante, contraditória e cheia de alertas e sugestões para os tempos presentes - pois, para ele, "a história é uma arte da emancipação".
R$ 37,00

     
Diogo Antonio Feijó

Jorge Caldeira
Organização de Jorge Caldeira

 
O primeiro volume da Coleção Formadores do Brasil traz os mais importantes escritos de Feijó (1748-1843), o regente do Império, e inclui uma introdução de Jorge Caldeira que faz uma interpretação original da importância deste político para nosso país. Padre, inimigo do celibato, liberal radical, Feijó foi o primeiro chefe do Executivo escolhido em eleição nacional. “A história do Brasil sai de seus arquivos para chegar à casa dos cidadãos.” (Renata Saraiva, O Estado de S. Paulo)
R$ 69,00
 
Jovita Alves Feitosa
voluntária da pátria, voluntária da morte

José Murilo de Carvalho

Chão Editora
 
Em Jovita Alves Feitosa: voluntária da pátria, voluntária da morte, José Murilo de Carvalho, um dos maiores historiadores em atividade no país, reproduz e analisa preciosos documentos de época, que compõem um quadro rico e complexo. Estão reproduzidas uma pequena biografia datada de 1865, notícias de jornal, um depoimento dado à polícia, documentos, diversos poemas escritos em sua homenagem, fotografias. Estudando os limites entre fato e mito, o autor busca entender os sonhos e a luta da voluntária - e as relações que se estabeleceram entre ela e a sociedade de seu tempo.
R$ 44,00

 
Bernardo Pereira de Vasconcelos

José Murilo de Carvalho
Organização de José Murilo de Carvalho

 
Em meio às revoltas regenciais, Vasconcelos foi o líder do Regresso, defendendo a centralização do poder e a escravidão. Este volume reúne seus textos mais importantes, que cobrem momentos decisivos de sua atuação política, além de um ensaio biográfico que contextualiza sua obra.
indisponível
R$ 65,00

     
Georges Cuvier: do estudo dos fósseis à paleontologia

Felipe Faria

 
Felipe Faria nasceu em 1964, na cidade de Santos. Realizou sua graduação em biologia, em 2003, na Universidade Federal de Santa Catarina, instituição na qual também obteve os títulos de mestre na área de biologia vegetal, em 2005, e doutor em ciências humanas, em 2010. É membro do grupo de pesquisa "Paleoinvertebrados e Icnofósseis do Brasil", sediado na UFRJ, onde desenvolve pesquisas sobre a história da paleontologia brasileira e as coleções geopaleontológicas do Museu Nacional.
R$ 58,00
 
Brasil e Argentina
Um ensaio de história comparada (1850-2002)

Boris Fausto
Fernando J. Devoto

Tradução de Sérgio Molina
(textos em castelhano)
 
Neste ensaio inédito na historiografia da América Latina, Boris Fausto e Fernando Devoto comparam os principais momentos do desenvolvimento político, econômico e social das histórias do Brasil e da Argentina: a herança colonial, as relações entre Igreja, Estado e sociedade no final do século XIX; a crise dos anos 1930 e a construção do populismo; os ciclos de ditadura e democratização dos anos mais recentes.
indisponível
R$ 98,00

 
Páginas de recordações: memórias

Floriza Barbosa Ferraz

Chão Editora
Posfácio: Marina de Mello e Souza
 
Nascida em Rio Claro, no interior do estado de São Paulo, em 1874, Floriza Barboza Ferraz fazia parte de uma tradicional família da elite rural paulista. Até o início da adolescência, teve ao lado dos irmãos uma vida idílica na fazenda do Pitanga, propriedade dos pais ainda mantida pelo trabalho escravo. Com a Abolição, contudo, o pai de Floriza não se adaptou às novas relações de trabalho e vendeu a propriedade para viver com a família em Piracicaba.
R$ 59,00

     
Franceses no Brasil: cartas e relatos, 1817-1828.
Jacques Arago, Jean-Baptiste Douville e Victor Jacquemont


Chão Editora
 
Franceses no Brasil reúne as impressões de viagem legadas por três visitantes estrangeiros que passaram pela cidade do Rio de Janeiro entre 1817 e 1828, entre o término do denominado Período Joanino (1808-21) e os anos iniciais do Império. Os três permaneceram pouco tempo no Brasil e conheceram somente a capital, mas desfrutaram de ampla liberdade de circulação, foram acolhidos pelos habitantes locais e tiveram o apoio de conterrâneos já instalados no país.
R$ 51,00
 
Diálogo sobre os dois máximos sistemas do mundo ptolomaico e copernicano

Galileu Galilei

Tradução de Pablo Rubén Mariconda
 
Uma das obras mais importantes da história da ciência, o Diálogo de Galileu foi publicado em 1632, sendo proibido pela Inquisição logo em seguida. Nele seu autor defende de modo corajoso a liberdade de pesquisa científica, contra todas as imposições da Igreja, e prova o modelo heliocêntrico de Copérnico através de uma elaborada teoria das marés.aolp
indisponível
R$ 129,00

 
Ingleses no Brasil: relatos de viagem, 1526-1608


Chão Editora
 
Ingleses no Brasil reúne doze narrativas de viagem, de diversos autores, todas inéditas em livro. Traduzidos diretamente de originais ingleses publicados nos séculos XVI e XVII, os relatos aqui reunidos são variados no conteúdo e na forma, e trazem à luz uma faceta fascinante de nossa história. Navegadores, corsários, geógrafos, marinheiros, soldados, náufragos, cirurgiões-barbeiros e, principalmente, mercadores narram suas experiências e aventuras, em diferentes gêneros: cartas, notícias, relatórios, obras de geografia, diários de bordo, relatos de viagem, depoimentos à Justiça.
R$ 62,00

     
1   2   3   4   5  

© Editora 34 Ltda. 2021   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779