Busca rápida
digite título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Crítica, teoria literária e linguística
 


 R$ 79,00
         

        frete grátis  (saiba mais)

       




 
Informações:
Site
site@editora34.com.br
Vendas
(11) 3811-6777

vendas@editora34.com.br
Assessoria de imprensa
imprensa@editora34.com.br
Atendimento ao professor
professor@editora34.com.br

A dimensão da noite
e outros ensaios

 

João Luiz Lafetá

Organização de Antonio Arnoni Prado
Prefácio de Antonio Candido
Coedição: Duas Cidades

576 p. - 14 x 21 cm
ISBN 85-7326-309-1
2004

João Luiz Lafetá é um nome fundamental da crítica literária brasileira. Ao conjugar três matrizes distintas - o marxismo, a psicanálise e a teoria estética -, o autor construiu uma perspectiva crítica extremamente reveladora, capaz de surpreender na articulação da forma os nexos essenciais entre subjetividade e história social, técnica literária e consciência política.
     Em A dimensão da noite, Antonio Arnoni Prado reuniu mais de quarenta textos - muitos deles inéditos em livro - que desenham a trajetória intelectual completa de Lafetá, das primeiras análises de peso nos anos 70 até sua morte prematura em 1996. Aqui o leitor encontrará, ao lado de ensaios decisivos sobre Mário de Andrade, Graciliano Ramos, Ferreira Gullar ou Rubem Fonseca, artigos menos conhecidos, porém igualmente penetrantes, em que o crítico distingue os avanços e os impasses da produção de seus contemporâneos.


Sobre o organizador
Antonio Arnoni Prado nasceu em São Paulo, em 1943. É mestre (1975) e doutor (1980) pela FFLCH-USP, com pós-doutorado na Fondazione Feltrinelli, de Milão (1986). Desde 1979 leciona no Departamento de Teoria Literária da Unicamp, onde é professor titular. Entre outros trabalhos seus incluem-se a edição da crítica literária dispersa de Sérgio Buarque de Holanda nos dois volumes de O espírito e a letra (Companhia das Letras, 1996) e a publicação de uma coletânea de ensaios críticos reunidos em Trincheira, palco e letras (Cosac Naify, 2004). Publicado pela Editora 34 em 2010, em sua forma integral, o livro Itinerário de uma falsa vanguarda: os dissidentes, a Semana de 22 e o Integralismo recebeu nesse mesmo ano o Prêmio Mário de Andrade de ensaio literário da Fundação Biblioteca Nacional. Em 2012 lançou,