Busca rápida
por título, autor, palavra-chave, ano ou isbn
 
Fiódor Dostoiévski  
Fiódor Mikháilovitch Dostoiévski nasceu em Moscou em 1821, e estreou na literatura com o romance Gente pobre, em 1846, ao qual se seguiram O duplo (1846) e Noites brancas (1847), entre outros. Após ser preso e condenado à morte pelo regime tsarista em 1849, teve sua pena comutada para quatro anos de trabalhos forçados na Sibéria, experiência retratada em Escritos da casa morta, livro que começou a ser publicado em 1860, um ano antes de Humilhados e ofendidos. Após esse período, escreve Memórias do subsolo (1864), Um jogador (1867), O eterno marido (1870) e uma sequência de grandes romances, Crime e castigo (1866), O idiota (1869), Os demônios (1872) e O adolescente (1875), culminando com a publicação de Os irmãos Karamázov em 1880. De 1873 até o ano de sua morte publicou ainda o Diário de um escritor, reunindo peças jornalísticas e de ficção. Reconhecido como um dos maiores autores de todos os tempos, Dostoiévski morreu em São Petersburgo, em 1881.

1   2  

Escritos da casa morta

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Paulo Bezerra
Posfácio de Konstantin Motchulski
Xilogravuras de Oswaldo Goeldi
 
Livro que marca uma verdadeira ressurreição para Dostoiévski, após um período de quase dez anos preso e exilado na Sibéria, Escritos da casa morta (também conhecido como Recordações da casa dos mortos), publicado entre 1860 e 1862, parte de um registro antropológico da vida e dos costumes dos presos comuns, encarcerados com ele na fortaleza de Omsk, para empreender um mergulho profundo na psicologia do ser humano. A presente edição foi traduzida diretamente do russo por Paulo Bezerra, que também assina a apresentação do volume, e inclui três textos de época e um posfácio de Konstantin Motchulski, um dos principais biógrafos de Dostoiévski, além da série completa de 43 xilogravuras realizadas por Oswaldo Goeldi em 1945.
R$ 79,00
 
Coleção Cinco Grandes Romances de Dostoiévski

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Paulo Bezerra
 
Entre 1866 e 1880, Dostoiévski publicou na Rússia uma sequência de cinco grandes romances que são hoje reconhecidos como uma das maiores realizações do espírito humano: Crime e castigo (1866), O idiota (1869), Os demônios (1872), O adolescente (1875) e Os irmãos Karamázov (1880) trazem o escritor no auge de sua potência criativa. No Brasil, o professor e ensaísta Paulo Bezerra se dedicou, com afinco e imaginação, à desafiadora tarefa de traduzir diretamente do russo estas obras-primas, lançando suas versões pela Editora 34 entre 2001 e 2015. Agora suas premiadas traduções destes cinco romances de maturidade de Dostoiévski são disponibilizadas pela primeira vez ao leitor brasileiro reunidas em uma coleção exclusiva.
R$ 433,00

 
O idiota

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Paulo Bezerra
Ilustrações de Oswaldo Goeldi
Nova edição revista pelo tradutor.
 
Nova edição, revista pelo tradutor, de O idiota, é um dos grandes romances de Dostoiévski, trazendo a série completa de ilustrações de Oswaldo Goeldi. Publicado originalmente em 1868, este é um desses livros em que o leitor reconhece de imediato a marca do gênio. Nele, o autor russo constrói um dos personagens mais impressionantes de toda a literatura mundial — o humanista e epilético príncipe Míchkin, mescla de Cristo e Dom Quixote, cuja compaixão sem limites vai se chocar com o desregramento mundano de Rogójin e a beleza enlouquecedora de Nastácia Filíppovna.
R$ 108,00

     
Humilhados e ofendidos

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Fátima Bianchi
Xilogravuras de Oswaldo Goeldi
 
Após dez anos de exílio na Sibéria, Fiódor Dostoiévski retorna a Petersburgo em fins de 1859 determinado a escrever um romance genial, que lhe permita recuperar o prestígio de outros tempos. Esse romance é Humilhados e ofendidos, publicado em folhetim em 1861, livro que ocupa uma posição-chave na sua produção por ser um verdadeiro laboratório de temas e motivos que ressurgirão em suas obras de maturidade. Tendo como narrador a figura do jovem romancista Ivan Petróvitch, cuja vida guarda muitas semelhanças com a sua, Dostoiévski criou uma obra ao mesmo tempo cativante e de denúncia social, um verdadeiro turbilhão de afetos no qual o sentimento de cada personagem alcança a sua intensidade mais elevada.
R$ 83,00
 
Contos reunidos

Fiódor Dostoiévski
Organização de Fátima Bianchi

 
Esta coletânea reúne os 28 contos de Fiódor Dostoiévski (1821-1881), do primeiro ao último ano de sua trajetória como escritor, todos eles em traduções diretas do russo, incluindo vários textos inéditos no Brasil. Procurando ser fiel ao espírito de sua obra, foi utilizada aqui uma concepção ampla de "conto", que inclui também breves novelas, narrativas autônomas dentro de romances e peças jornalísticas com viés ficcional. O volume traz ainda uma bela apresentação de Fátima Bianchi, que analisa a importância das narrativas curtas na obra de Dostoiévski, versões alternativas de "O ladrão honrado" e "A mulher de outro e o marido debaixo da cama", e uma cronologia detalhada da vida do escritor, mapeando a produção de cada um de seus contos, novelas e romances.
R$ 98,00

 
Crime e castigo

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Paulo Bezerra
Gravuras de Evandro Carlos Jardim
Nova edição revista pelo tradutor em comemoração aos 150 anos da obra
Prêmio Paulo Rónai da Biblioteca Nacional de Melhor Tradução 2002
 
Publicado em 1866, Crime e castigo é a obra mais célebre de Fiódor Dostoiévski. Neste livro, Raskólnikov, um jovem estudante, pobre e desesperado, perambula pelas ruas de São Petersburgo até cometer um crime que tentará justificar por uma teoria: grandes homens, como César ou Napoleão, foram assassinos absolvidos pela História. Este ato desencadeia uma narrativa labiríntica que arrasta o leitor por becos, tabernas e pequenos cômodos, povoados de personagens que lutam para preservar sua dignidade contra as várias formas da tirania.
Esta é a primeira tradução direta da obra lançada no Brasil, e recebeu em 2002 o Prêmio Paulo Rónai de Tradução da Fundação Biblioteca Nacional.
R$ 98,00

     
Uma história desagradável

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Priscila Marques
Posfácio de Aleksei Riémizov
 
Publicada em 1862, esta narrativa, contemporânea a Humilhados e ofendidos e Recordações da casa dos mortos, marca a presença de Dostoiévski no principal debate da época: as reformas que trouxeram, entre outras mudanças, a libertação dos servos na Rússia. Com a história tragicômica de um nobre que resolve entrar de penetra na festa de casamento de seu funcionário, o autor faz uma ácida crítica à estratificação e aos valores da sociedade de então. Trazendo a primeira tradução direta da novela no Brasil, o volume conta ainda com um pioneiro ensaio do escritor modernista russo Aleksei Riémizov, que procura analisar a complexa trama de referências da obra.
R$ 42,00
 
O adolescente

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Paulo Bezerra
Ilustrado com os manuscritos do autor
 
O adolescente, publicado em 1875, é um dos cinco grandes romances de maturidade de Dostoiévski, ao lado de Crime e castigo, O idiota, Os demônios e Os irmãos Karamazov. Mesmo sendo o menos conhecido dentre eles - devido à incompreensão da crítica do século XIX, que não entendeu sua estrutura moderna, fragmentária, baseada nas memórias do protagonista -, a obra revela toda a genialidade do escritor, então no auge de seu talento.
R$ 98,00

 
Um pequeno herói

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Fátima Bianchi
Ilustrações de Marcelo Grassmann
 
Escrita em 1849 - quando o autor estava preso, acusado de conspirar contra o tsar Nicolau I -, Um pequeno herói é uma das obras mais luminosas de Fiódor Dostoiévski e uma excelente introdução ao seu universo. Com uma prosa sensível e arrebatadora, a novela descreve o despertar do sentimento amoroso e da individualidade de um menino de onze anos. Em uma casa de campo nos arredores de Moscou, durante uma temporada de verão, a alta sociedade russa passa o tempo entre piqueniques, jogos de salão e bailes. Nesse cenário, Dostoiévski contrapõe a profundidade de sentimentos do menino ao mundo fútil e vazio das convenções sociais. Uma pequena joia a ser redescoberta na tradução, direta do russo, de Fátima Bianchi, ilustrada com gravuras de Marcelo Grassmann.
R$ 42,00

     
Bobók

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Paulo Bezerra
Ilustrações de Oswaldo Goeldi
Posfácio e notas de Paulo Bezerra; texto de Mikhail Bakhtin
 
Mais do que uma resposta de Dostoiévski aos críticos de seu romance Os demônios (1871), o conto Bobók, publicado no Diário de um escritor em 1873, é considerado por Mikhail Bakhtin "um microcosmo de toda a sua obra", pois concentra, no tempo brevíssimo de um "diálogo de mortos" num cemitério, os procedimentos fundamentais de sua literatura. Além da análise de Bakhtin, o volume inclui posfácio do tradutor Paulo Bezerra e oito desenhos de Oswaldo Goeldi.
R$ 42,00
 
Dois sonhos
O sonho do titio e Sonhos de Petersburgo em verso e prosa

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Paulo Bezerra
Posfácio e notas de Paulo Bezerra
 
Dois sonhos de Dostoiévski reunidos em um único volume. Em O sonho do titio (1859), a trama se passa na cidadezinha imaginária de Mordássov, onde a chegada de um velho príncipe acaba provocando o desmascaramento da hipócrita sociedade local. Já Sonhos de Petersburgo em verso e prosa (1861) combina os registros da prosa e da poesia para construir uma visão ao mesmo tempo crítica, cômica e fantástica da cidade de São Petersburgo.
R$ 57,00

 
A aldeia de Stepántchikovo e seus habitantes

Fiódor Dostoiévski

Tradução de Lucas Simone
Ilustrações de Darel Valença Lins
Posfácio e notas de Lucas Simone
 
Dois meses após retornar de um exílio de quase dez anos na Sibéria, Fiódor Dostoiévski publicou, em 1859, A aldeia de Stepántchikovo e seus habitantes, um de seus mais singulares romances. Nele, o autor expõe uma faceta pouco conhecida sua: a do humorista. Por meio de situações cômicas e absurdas, Dostoiévski deu vida a um dos personagens mais famosos da literatura russa: Fomá Fomitch Opískin, o bufão alçado à condição de tirano que se tornaria símbolo de hipocrisia e parasitismo.
R$ 68,00

     
1   2  

© Editora 34 Ltda. 2021   |   Rua Hungria, 592   Jardim Europa   CEP 01455-000   São Paulo - SP   Brasil   Tel (11) 3811-6777 Fax (11) 3811-6779